OAB/RS 1.935

Dorfmann & Bianchi

NOTÍCIAS

21 de outubro de 2019 Responsabilidade-Civil-para-acidentes-de-trânsito

Responsabilidade Civil para acidentes de trânsito


No artigo de hoje, vamos esclarecer a configuração da responsabilidade civil e orientar os condutores sobre o que fazer, após se envolver em acidentes de trânsito . Confira!

O que é a responsabilidade civil?

A responsabilidade civil determina as condições em que uma pessoa pode ser considerada responsável pelo dano causado a outro indivíduo.

Além disso, é ela que avalia até que ponto essa pessoa está obrigada a reparar tal dano.

Em geral, a reparação é feita por meio de indenização, podendo ser em razão de dano à integridade física, à honra ou aos bens de uma pessoa.

Indenização por acidentes de trânsito

Eventualmente, os acidentes de trânsito geram responsabilização aos envolvidos, a qual é representada por deveres jurídicos, determinados por uma imposição legal.

Ou seja, quando uma pessoa causa algum tipo de dano no trânsito, é seu dever indenizar a vítima.

E se o carro não for do motorista?

Nesse contexto, caso o condutor que provocou o acidente esteja em um carro emprestado, é dever do proprietário do veículo arcar com as consequências do ocorrido.

Além disso, a decisão de permitir que outrem guie seu veículo é de extrema importância para a fixação da responsabilidade civil após um acidente.

Indenizações em 2018:

De acordo com a Seguradora Líder, que administra o DPVAT, entre janeiro e novembro de 2018, mais de 320 mil indenizações foram pagas em decorrência de acidentes de trânsito.

E deste número, os três principais tipos de cobertura são: morte, invalidez permanente e reembolso de despesas de assistência médica e suplementares (DAMS).

O que eu que devo fazer após um acidente de trânsito?

Em geral, após o ocorrido, há dois passos principais a serem tomados para garantir uma melhor resolução do caso e a garantia dos direitos das partes envolvidas. São eles:

1 – Faça um Boletim de Ocorrência

O B.O. é um documento realizado por uma autoridade policial e que contém uma descrição do fato, a partir de declarações daqueles que presenciaram o acidente.

E além de auxiliar o processo de responsabilização do culpado, o boletim de ocorrência também facilita os casos de liberação de seguro junto à seguradora responsável.

Ou seja, se a culpabilidade do outro condutor estiver expressa no B.O., a seguradora pode liberar o pagamento da franquia do veículo e cobrar judicialmente os prejuízos ao responsável pelo dano. 

2 – Procure um bom advogado

Em casos em que a resolução do acidente acontece de forma amigável e o culpado assume a responsabilidade de ressarcir o outro indivíduo pelos danos causados, é importante buscar a orientação de um bom advogado para documentar e registrar todos os pagamentos e acordos do processo, evitando futuros transtornos.

Mas quando o processo se torna dificultoso ou o culpado se nega a arcar com suas responsabilidades civis, é imprescindível buscar a assistência de um bom advogado.

Além disso, também é indicado reunir a documentação necessária e o auxílio do Poder Judiciário para ser devidamente ressarcido.

Portanto, se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco.

O escritório Dorfmann e Bianchi possui experiência na área de Responsabilidade Civil e está pronto para orientar você.

Então, se você que saber mais sobre o assunto, entre em contato!

Topo
Open chat